10 Atitudes para diminuir e controlar a sua ansiedade

10 Atitudes para diminuir e controlar a sua ansiedade

Praticar um esporte, fazer ioga, massoterapia, assistir um filme com os amigos, respirar melhor, ler um bom livro ou estudar algo que goste. Não são poucas as atividades que você pode fazer para controlar a ansiedade e o pânico. Trago a seguir 10 atitudes para vencer os transtornos.

Com certeza eu já falei de algum deles aqui, mas é importante que você anote e siga. Imprima e deixe ao lado de seu calendário na mesa do escritório, na agenda ou na geladeira. Sempre dê uma olhada e pense: vou realizar algo diferente nesta semana.

É importante destacar que essas dicas não substituem a ajuda de um profissional. Além disso, sem pressão para realizar cada item. Faça no seu tempo.

1 – Aceite a ansiedade. Porém, há uma diferença em aceitar e querer viver sempre com ela. Aceitar é conhecer as reações do corpo e aprender a controlar. “Eu sei que esses batimentos mais rápidos são de ansiedade e vou ficar calmo”. Isso leva ao autoconhecimento do próprio corpo.

2 – Durma bem. Evite algumas substâncias como o café que prejudicam o sono. Não pense em coisas negativas na hora de dormir. Ao invés da televisão no quarto, leia um bom livro.

3 – Coloque na agenda o que vai fazer no dia a dia, definindo prioridades. Não faça tudo ao mesmo tempo.

4 – Pratique um esporte e não desista no início. Eu, por exemplo, faço natação.

5 – Converse com um amigo ou familiar sobre a ansiedade e peça para avaliarem o seu comportamento. Eu sei que para nós é difícil aceitar críticas, mas é importante. Além disso, converse mais com amigos.

6 – Pratique ioga semanalmente. Vai ajudar na respiração e conhecer melhor o corpo, sem falar em novas amizades.

7 – Leia muito sobre ansiedade e síndrome do pânico. Aprenda sobre os transtornos.

8 – Não fique pensando apenas no futuro. Deixe-o lá. Curta o momento. Faço planos para o agora.

9 – Sorria, agradeça e valorize mais os colegas. Se um amigo do trabalho conseguiu um cargo melhor, diga que está feliz por ele. Não só diga como fique feliz. O sucesso dos outros é para animar e não gerar desânimo. Se você não é valorizado como queria, procure saber o que está acontecendo ou troque de emprego.

10 – Faça uma atividade voluntária, ajude outras pessoas.

There was an issue loading your timed LeadBox™. Please check plugin settings.
There was an issue loading your exit LeadBox™. Please check plugin settings.
de autoria de: Eduardo Correia

Idealizador do projeto Pânico Terapia.

Existem 8 comentários para este artigo
  1. Adriana Patrícia C. M. Sena at 1:28 am

    Boas dicas. Vão me ajudar bastante, pois sou uma pessoa muito ansiosa. Obrigada por você doar um pouco do seu tempo para ajudar pessoas como eu. Tive síndrome do pânico e passei mais de dois anos me tratando com psiquiatra e psicóloga. Hoje estou bem, mas, sou muito ansiosa… É da minha personalidade, preciso saber controlar. Fique com Deus e continue nos ajudando.

  2. Alesandra at 3:48 am

    Acabei de ter uma crise. Tuas ocas me ajudaram a diferenciar um ataque cardíaco de uma crise a que eu tiver a pouco. Horrível afffffff

  3. Carlos at 1:45 pm

    Eu trabalho de motorista e os meus medos são de ataque cardíaco e muito difícil controlar pois quaisquer coisa que sinto me da medo e quando fica pior sinto furmigamento no braço esquerdo e aonde eu estiver parece que ali nao vou conseguir terminar o dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>