Dicas valiosas para vencer o medo de dirigir e controlar a ansiedade

Dicas valiosas para vencer o medo de dirigir e controlar a ansiedade

Colocar a chave na ignição, engatar a primeira marcha e acelerar é uma atividade simples para muitas pessoas. Mas nem todos sentem o mesmo. Os batimentos cardíacos aceleram, a mão começa a formigar e a náusea aumenta. Muitos que sofrem com o pânico relatam que deixaram de dirigir com medo das sensações ruins ao pegar o volante. Mas saiba que há técnicas para driblar esse pesadelo. Neste texto vamos dar seis dicas para vencer esse desafio.

Nem sempre há uma explicação para o medo. Há vários fatores: pode ser um trauma ou até mesmo a responsabilidade de causar algum dano à família, por exemplo, excesso de preocupação. O ruim é quando esse medo impede você de realizar outras atividades, como viajar ou buscar o filho no colégio.

Quando comecei a ter as primeiras crises do pânico, a minha dificuldade era ir a um restaurante ou dormir. Lembro que durante uma semana fiquei acordado, tentando não pegar sono para não começar a passar mal. E essa situação incomodava e causava um desânimo por não entender o que estava acontecendo.

Leia também:
Agorafobia – Como enfrentar o medo de determinados locais ou situações

As dicas a seguir não substituem o auxílio de um profissional, mas servem tanto para quem tem crises mais agudas como para quem tem um medo normal. Quem ajuda é a psicóloga Neuza Corassa em seu livro Vença o Medo de Dirigir – como superar-se e conduzir o volante da própria vida.

1 – Procure trabalhar sua respiração. O ansioso respira muito rápido e apenas com o tórax e não da forma correta envolvendo também o abdômen. De boca fechada, inspire lentamente pelo nariz e vá sentindo o ar chegar até os seus pulmões. Depois expire devagar pela boca.

2 – Faça algum tipo de atividade física ou relaxamento muscular, para produzir endorfinas que irão neutralizar a química da ansiedade noradrenalina

3 – Inicie uma aproximação com o carro dentro da garagem. Entre, ajuste o banco, sinta o espaço interno, ligue e desligue o veículo.

4 – Ainda dentro da garagem, ligue o carro e faça pequenos movimentos para frente e para trás.

5 – Dê voltas no quarteirão em horários sem movimento. Procure ruas tranquilas e que não tenham crianças.

6 – No começo, escolha um ou dois trajetos. Isto evitará ansiedade.

Leia também:
O que fazer durante a crise de pânico

7 – Marque em sua agenda pelo menos duas vezes por semana para praticar o exercício de dirigir. Esta prática deve ser considerada como uma tarefa do dia a dia. O hábito diário fará você adquirir confiança.

8 – Quando se sentir confiante, inicie trajetos maiores ou que tenham subidas e uma maior quantidade de veículos.

9 – Não se assuste com os sintomas da ansiedade que se manifestarão no seu corpo: tremedeira, taquicardia, transpiração. Elas devem diminuir.

10 – Dirija inicialmente para você. Não tente a provar nada para os outros.

There was an issue loading your timed LeadBox™. Please check plugin settings.
There was an issue loading your exit LeadBox™. Please check plugin settings.
de autoria de: Eduardo Correia

Idealizador do projeto Pânico Terapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>